Contribua com o SOS Ação Mulher e Família: Banco Santander 033 / Agência 0632 / Conta Corrente 13000863 – 4 / CNPJ 54.153.846/0001-90

Pessoas físicas e jurídicas podem destinar IR para o SOS Ação Mulher e Família através do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente: http://fmdca.campinas.sp.gov.br/

terça-feira, 23 de julho de 2013

Jovem de 11 anos protesta contra casamento forçado e vira sensação na web

Nada al-Ahdal compartilhou vídeo contando como fugiu da união arranjada e vira exemplo de coragem para meninas árabes

por Igor Zahir


CENA DO VÍDEO GRAVADO POR NADA (Foto: reprodução/youtube)
CENA DO VÍDEO GRAVADO POR NADA 
(FOTO: REPRODUÇÃO/YOUTUBE)
Uma menina de 11 anos do Iêmen, país do sul da Península Arábica, virou símbolo de coragem após compartilhar um vídeo no Youtube contando como fugiu de casamentos forçados. Nada al-Ahdal conta que a união arranjada era “criminosa” e que poderia cometer suicídio, caso fosse obrigada a aceitar o noivo.
Vão em frente e me casem. Eu vou me matar. Eles não têm nenhuma compaixão? Eu estaria melhor morta. Eu não teria nenhuma vida. Não poderia estudar”, desabafou sobre o casamento. Nada foi levada aos 3 anos para a casa do tio. Quando um iemenita pediu-a em casamento aos pais dela, eles aceitaram. Em entrevista ao jornal National Yemen, a menina acusa a mãe de querer ganhar dinheiro as custas da união: “Eu não sou um artigo para a venda. Eu sou um ser humano e eu preferiria morrer a casar-me com essa idade”, disse ela.
Comovido, o tio da jovem foi em defesa dela: “Quando ouvi sobre o noivo, eu entrei em pânico. Nada não tinha nem 11 anos completos. Eu não podia permitir que ela fosse casada e tivesse o futuro destruído. Eu fiz tudo o que pude para evitar o casamento. Liguei para o noivo e disse-lhe que Nada não era boa para ele”, disse ele ao mesmo jornal. Após voltar para casa dos pais, que tentaram obrigá-la a casar pela segunda vez, Nada fugiu novamente, gravou o vídeo e foi morar com o tio, que recebeu da justiça do Iêmen autorização para ficar com a guarda da menina.
O vídeo, que já foi assistido por quase 5,5 milhões de pessoas, tem servido como exemplo para grupos de direitos humanos que lutam para proibir a prática do casamento arranjado, muito difundida no Iêmen. Confira abaixo:


http://revistamarieclaire.globo.com/Mulheres-do-Mundo/noticia/2013/07/jovem-de-11-anos-protesta-contra-casamento-forcado-e-vira-sensacao-na-web.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário